Publicidade
  • 19 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

Tema reivindica em Brasília retirada de despesas de programas federais do cômputo de gastos com pessoal

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão – FAMEM, Cleomar Tema, esteve em Brasília, esta semana, reunido com a secretária de Relações Financeiras Intergovernamentais da Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda, Priscila Santana, com o coordenador geral do órgão, Renato Andrade e com o subgerente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas –ATRICON, João Lopes Conde.

Foram dois encontros distintos, com a mesma pauta. Tema reivindicou, tanto na STN, como na ATRICON, que na próxima edição do Manual da Contabilidade Pública 2019, elaborada pela STN, que as despesas relativas aos programas do Governo Federal relativas à Saúde, a exemplo da Saúde da Família Agente Comunitário da Saúde, Agente de Combate às Endemias e Núcleo de Apoio à Saúde da Família-NASF, deixem de ser consideradas como despesas próprias de pessoal dos municípios para fins de aferição de limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Esses programas são de natureza temporária e a maioria dos servidores são apenas prestadores de serviços, sem vínculo efetivo. Por isso, deverão ser enquadrados na rubrica orçamentária “Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Física”, afirmou o dirigente da FAMEM.

Tema destacou ainda que antes de se dirigir a Brasília, determinou que fosse protocolado junto ao TCE/MA, consulta no mesmo sentido.

 A solicitação feita pela Federação do Estado do Maranhão, de acordo com Cleomar Tema, já vem sendo seguido pelos Tribunais de Contas dos Estados do Paraná, Mato Grosso, Rondônia e Minas Gerais.

O líder municipalista maranhense afirmou que sua viagem a Brasília foi bastante proveitosa. “Tivemos êxito inicial em nosso pleito, uma vez que a secretária de Relações Financeira e Intergovernamentais da STN, a doutora Priscila Santana, nos garantiu que levará nossa reivindicação à apreciação do colegiado, na reunião que será realizada em novembro, incluindo a participação de representantes da ATRICON”, destacou Tema.

Por sua vez, João Lopes Conde, da ATRICON afirmou que: “É papel de nossa entidade normatizar o entendimento comum dos TCEs. Assim, acreditamos na real possibilidade de atendimento, dentro de pouco tempo do pleito da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão”, assinalou.

“Atravessamos uma crise financeira muito grave. As despesas são imensas e os recursos são parcos e variáveis. Esse pedido vai de encontro aos anseios de todos os prefeitos e acredito, pela forma como fomos recebidos, tanto na Associação dos Tribunais de Contas, como na Secretaria do Tesouro do Ministério da Fazenda, que estamos dando um grande passo para a consolidação do nosso pedido”, finalizou Cleomar Tema.

fonte: Blog do Luis Cardoso

  • 19 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

PF cumpre operação de desvio da Saúde no Maranhão; oito mandados de prisão

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 18, de forma simultânea, duas fases da Operação Sermão aos Peixes – Peixe de Tobias (6ª Fase) e a Abscondito II (7ª Fase).

Estão sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, oito de prisão temporária e um de prisão preventiva, todos expedidos pela 1ª Vara Criminal Federal do Maranhão. A Justiça determinou o bloqueio judicial e sequestro de bens num valor que supera os R$ 15 milhões.

As diligências estão sendo realizadas em seis cidades: São Luís, Imperatriz/MA, Parauapebas/PA, Palmas, Brasília e Goiânia.

A investigação contou com a participação do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita.

As investigações da Peixe de Tobias identificaram que, entre 2011 e 2013, aproximadamente de R$ 2 milhões destinados ao sistema de saúde estadual teriam sido desviados para uma empresa sediada na cidade de Imperatriz/MA, tendo ocorrido o pagamento de valores mensais a blogueiros. A PF apura as circunstâncias do repasse.

A Abscondito II apura o vazamento da primeira fase da Sermão aos Peixes. O esquema investigado teria cooptado servidores públicos para obter informações privilegiadas sobre a investigação. A PF aponta indicativos de destruição e ocultação de provas.

Além disso, violando medidas cautelares impostas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, um dos investigados teria dilapidado seu patrimônio e transferido seus bens para terceiros visando impedir que fosse decretada a perda.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, dentre outros que possam ainda ser apurados.

Após os procedimentos legais, os presos serão encaminhados ao sistema penitenciário estadual, onde permanecerão à disposição da justiça federal.

Os nomes escolhidos para estas fases são uma referência a trechos do Sermão do Padre Antônio Vieira (1654), que ficou conhecido como o “Sermão aos Peixes”, no qual o Padre utiliza vários peixes como símbolos dos vícios e corrupção da sociedade. O fel do Peixe de Tobias, apesar de amargo, teria a capacidade de curar a cegueira dos ouvintes.

No contexto da investigação, o Peixe de Tobias busca revelar (trazer luz sobre) parte da trama delitiva que envolveu o desvio de recursos públicos.

Já o nome Abscondito II, continuidade da Operação Abscondito, deflagrada em outubro de 2016, remonta a um trecho do Sermão segundo o qual alguns peixes, quanto maiores, mais se escondem. Trata-se de uma referência aos atos de ocultação de provas e de patrimônio a partir da tentativa de dissimulação e ocultação dos bens adquiridos com valores desviados do sistema de saúde estadual.

Fonte: Blog Luis Cardoso

  • 19 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

Filho de Bolsonaro afirma que teve número banido pelo WhatsApp

Eleito para o Senado pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro (PSL) publicou nesta sexta-feira (19) uma imagem no Twitter e afirmou que teve o número banido pelo WhatsApp.

“A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido do nada, sem nenhuma explicação! Exijo uma resposta oficial da plataforma”, escreveu.

A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido DO NADA, sem nenhuma explicação!

A publicação do filho de Bolsonaro acontece um dia depois de reportagem da Folha de S. Paulo afirmar que empresários compraram pacotes de disparos em massa mensagens contra o PT na ferramenta.

Em entrevista para a BBC nesta sexta-feira, o WhatsApp disse que seria impossível fazer novas ações antes do segundo turno das eleições. Em junho deste ano, o sistema de envio de mensagens encaminhadas foi reduzido no Brasil para no máximo 20 contatos. De acordo com a matéria, a empresa disse que uma mudança levaria meses e dependeria de muitos testes.

Fonte: UOL

  • 14 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

WhatsApp pode enviar aquela mensagem que você “apagou para todos”

Poucos recursos foram tão comemorados quanto o “apagar para todos” do WhatsApp. Mas, segundo o site especializado WA Beta Info, que antecipa recursos em teste no mensageiro, uma atualização vai mudar um pouco as coisas e você corre o risco de a pessoa receber a mensagem que você já apagou.

Vai ser assim: você envia uma mensagem, se arrepende e clica em “apagar para todos”. Se algum dos destinatários estiver desconectado, ou seja, com o celular desligado ou fora de área, ele pode receber a mensagem mesmo assim.

O prazo para que ele fique online e receba a solicitação de revogação da mensagem passa a ser de 13h, 8m e 16s.
O prazo para que ele fique online e receba a solicitação de revogação da mensagem passa a ser de 13h, 8m e 16s.
Fonte: UOL

  • 14 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

Evangélicos podem ser decisivos na eleição presidencial

A migração da maioria do eleitorado evangélico para o candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro (PSL), desafia o adversário, Fernando Haddad (PT), a buscar fatos que o ajude a dividir os votos com influência religiosa. A disputa pelos fieis de diferentes denominações cristãs tornou-se um dos pontos de atenção da campanha petista. Transformou-se, também, em um foco de atritos com antigos aliados e com o rival na corrida presidencial.

Pelo peso desse segmento na população, compreende-se a preocupação dos petistas. Pesquisa Datafolha divulgada nessa quarta-feira (10/10) identificou 31% da população brasileira como seguidora de alguma igreja evangélica. Nesse universo, segundo o mesmo levantamento, Bolsonaro tem 60% das preferências dos eleitores. Haddad conta com 25%.

Supondo-se que a presença nas urnas reflita a mesma proporção, pode-se dizer que, dos 117 milhões dos eleitores no primeiro turno, mais de 36 milhões eram evangélicos. Desse total, então, cerca de 21,7 milhões votarão no candidato do PSL. O petista terá pouco mais de 9 milhões. A diferença superior a 12 milhões em favor de Bolsonaro entre os fiéis desse setor pode ser decisiva para a derrota de Haddad.

Para dimensionar essa fração no cenário da corrida presidencial, deve-se levar em conta que, em 2014, Dilma Rousseff teve cerca de 3,5 milhões de votos a mais do que o tucano Aécio Neves.

Até a última eleição, alguns dos mais influentes líderes de igreja votaram nos candidatos do PT ao Planalto. Em 2018, pastores com milhões de seguidores transferiram o apoio para o presidenciável do PSL. Essa situação provocou uma investida mais agressiva do concorrente petista contra um antigo aliado.

Em entrevista coletiva concedida em São Paulo no último sábado (12/10,) depois de participar de uma missa, Haddad atacou a aliança do adversário com o líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, que corta diretos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”, declarou o presidenciável do PT, referindo-se ao bispo fundador e maior referência da Universal.

Nas eleições de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff para o Palácio do Planalto, Edir Macedo foi um apoiador efetivo e prestigiado. Em 2014, durante a campanha de reeleição, a petista participou da inauguração do Templo de Salomão, sede da Universal em São Paulo.

Agora, Macedo tornou-se um desafeto dos petistas. “Com sua fala criminosa, o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos”, disse a Universal em nota.

Bolsonaro também atacou os rivais. “O PT agora tenta jogar católicos e evangélicos uns contra os outros. Essa divisão ofende várias famílias que, assim como a minha, são formadas por diferentes vertentes. Não conseguirão! Estamos todos unidos contra a inversão de valores que impera há anos e que destrói nosso país!”, afirmou o presidenciável em mensagem divulgada pelo Twitter.

Os temas religiosos estão presentes em toda a campanha, mas as discussões ganharam maior visibilidade depois da votação do primeiro turno. Na entrevista concedida ao Jornal Nacional, da TV Globo, na noite da segunda-feira (08/10), Bolsonaro destacou alguns setores responsáveis pelos quase 50 milhões de votos obtidos no primeiro turno da eleição. “Meu muito obrigado às lideranças evangélicas…”, agradeceu o deputado, em tom de campanha, logo após citar um trecho bíblico.

A adesão majoritária do eleitorado com esse perfil ajuda a entender o desempenho do presidenciável do PSL nas eleições de 2018. Nas disputas anteriores pelo Palácio do Planalto, além de Edir Macedo, alguns dos principais líderes de igrejas aliavam-se aos candidatos do PT.

Na última campanha, a Dilma Rousseff também recebeu o suporte do pastor Manoel Ferreira, da Assembleia de Deus ramo Madureira, do bispo Robson Rodovalho, da Igreja Sara Nossa Terra, e do senador Magno Malta (PR-ES), da Igreja Batista, que em 2018 fracassou na tentativa de conquistar mais um mandato parlamentar.

Rodovalho e Magno Malta migraram para o Bolsonaro. Outro expoente do mundo evangélico, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia trabalhou pelos tucanos José Serra, em 2010, e Aécio neves, em 2014. Agora, prega em favor do o capitão reformado.

Mais cauteloso na política em eleições anteriores, o apóstolo Valdomiro Santiago da Igreja Mundial do Poder de Deus, reforçou o campo de seguidores do candidato do PSL. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o líder religioso dirigiu-se aos nordestinos para pedir votos para o vendedor.

“Eu não estou satisfeito com o Brasil do jeito que está e você? Bolsonaro é o novo”, disse. “Perdemos na saúde, na segurança e na educação. Isso sem contar a liberdade religiosa que está ameaçada”, afirmou Santiago, referindo-se aos governos petistas.

Boa parte dos brasileiros com intenção de escolher o presidenciável do PSL fez parte dos cerca de 20% que, em 2014, votaram em Marina Silva, na ocasião filiada ao PSB. Na disputa atual, pela Rede, ela perdeu força entre os fieis, mais propensos em apoiar o capitão reformado.

Para tentar conter a debandada de eleitores deste setor, Haddad exibiu na terça-feira (9) um vídeo com depoimentos a seu favor dados por três pastores, duas pastoras e um membro de igrejas. Eles repelem o discurso de ódio nas campanhas e pedem respeito a minorias, como negros e indígenas.

Para se ter uma ideia da importância dos evangélicos na votação do deputado do PSL, vale uma comparação para a correlação de força dos dois presidenciáveis entre os católicos. Segundo o Datafolha, 46% dos seguidores do Vaticano pretendem votar no presidenciável do PSL, enquanto 40% vão optar por Haddad.

O candidato petista trabalha para reduzir essa diferença. Nessa quinta-feira (11), ele visitou a sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para discutir uma pauta de interesse comum. O presidenciável pediu apoio no combate a fake news e o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, posicionou-se contrariamente à legalização do aborto e defendeu o combate à corrupção. Ambos demonstraram preocupação com a violência no Brasil.

Temas como liberação do aborto, união homoafetiva e legalização das drogas fazem parte da lista de projetos que unem os evangélicos contra Haddad. Em 2014, a então candidata pelo PSB, Marina Silva, perdeu apoio de líderes religiosos porque evitou posicionar-se contra essas propostas. Na ocasião, por exemplo, o deputado Marcos Feliciano (PSC-SP) rompeu com a ex-ministra do Meio Ambiente por entender que ela encamparia algumas dessas bandeiras.

Caso seja eleito, Bolsonaro contará com a simpatia da bancada evangélica. Incluindo-se os simpatizantes, o grupo chega a 150 parlamentares. Embora menos da metade tenha sido reeleita, esse número pode chegar a 180 com a onda conservadora que renovou a maioria dos congressistas.

A influência dos evangélicos no país chama atenção de estudiosos também no exterior. Em entrevista publicada pela Folha de S.Paulo na segunda-feira (8), o historiador italiano Loris Zanatta aponta que, em toda a América Latina, tema de suas pesquisas, o Brasil é o único país em que esse setor tem tanta importância na política. Hoje, Bolsonaro é o principal beneficiário desse fenômeno.

Fonte: Metrópoles

  • 13 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

Justiça determina realização de Eleição da Câmara Municipal de Santa Filomena

Mais um capitulo da história que envolve a Câmara Municipal de Santa Filomena; a pequena cidade com média de 360 km de distância da Capital São Luís vem há mais ou menos 7 meses arrastando-se entre calorosas discussões e articulações que permeiam não apenas o município, mas a região.

Relembre: http://totefalando.com.br/2018/08/30/justica-reconhece-o-direito-da-maioria-dos-vereadores-convocar-sessao-extraordinaria-em-santa-filomena/

Acontece que o executivo municipal, apesar de ser um poder independente, tem atuado fortemente para reverter a situação que provocará mais uma derrota para o prefeito que tenta a qualquer cu$to reeleger a atual presidente da Câmara.

As manobras foram as mais absurdas que resultam em quebra de decoro, abuso de poder, entre outras ações provocadas pela Presidente da Câmara que possuía sempre alguém à sua sombra para deferir orientações constantes; como não facultar palavra aos vereadores, abster-se de abrir o recinto legislativo para ocorrências dos trabalhos, cometer pseudo falas referindo não ter matérias para serem votadas, abertura e encerramento da sessão em menos de 5 minutos, com o intuito de não colocar em pauta as reivindicações da maioria ampla dos vereadores para colocar em apreciação a votação da Mesa Diretora.

No entanto, o primeiro registro judicial deu ganho de causa,  validando a vontade da maioria dos vereadores (Camila, Ney Ernesto, Niterran, Huguinho, Pedro Henrique e Zé do Nacor) que fizeram uma Sessão Extraordinária fora do recinto, por que o mesmo estava fechado no dia e horário previsto e referido em edital.

Mas como toda história, deve ter um início, meio e fim, o Exmo Juiz de Direito da 1ª Vara da Comarca de Tuntum – Dr Raniel Barbosa Nunes DETERMINOU nesta ultima quarta feira, dia 10 de Outubro de 2018 que à PRESIDENTE DA MESA DIRETORA  convoque a Câmara Municipal de Santa Filomena do Maranhão para realizar eleição aos cargos da Mesa Diretora, biênio 2019/2020, na primeira sessão que deverá acontecer no dia 17/10/2018.

CONFIRA O DESPACHO NA ÍNTEGRA (abaixo)

Intimação

  • 1 de outubro de 2018 |
  • 0 comentários

População de Santa Filomena demonstra carinho por Daniella Tema

Na tarde deste domingo 30, Daniella Tema, participou de mais uma grande caminhada, e no corpo a corpo, ela abraçou a todos por onde passou.

Hombreada com o vice prefeito de Santa Filomena do Maranhão, Michel Brandão,  os ex vereadores, Vasco, Mizael, e Renan Bílio enfermeiro, Gilberto Sales e outras lideranças, Daniella realizou uma longa caminhada, abraçou a cada um por onde passou, como da mesma forma, foi abraçada, aplaudida e ovacionada por todos que a viu e tocou a sua mão.

Discreta, gentil, simples e muito amável, Daniella Tema só cresce aonde passa, recebendo o carinho e o apoio da população.

Daniella Tema, também participou, de um grande evento realizado na mesma tarde em Santa Filomena, uma longa, e bonita cavalgada, um evento organizado pelos amigos, Ireno e Cabeludo os quais convidaram também a candidata deputada estadual Daniella Tema para estar presente. A grande cavalgada que se deu início, na rua nova, passando por todo centro da cidade, e indo até o maior povoado do município, o povoado Nazaré, fazendo um percurso de mais de 4 km de cavalgada.

Lideranças políticas de Tuntum, participaram da bonita festa, acompanharam Daniella, nessa comitiva, se fez presente o prefeito de Tuntum, Dr Tema, o vice prefeito Ciro Ricardo, os vereadores Alan, Everaldo e Nonatin.
Daniella Tema discursou no início e no final da cavalgada, falou dos seus projetos políticos e destacou a importância de termos uma deputada atuante e forte da região.
Objetivo esse, de continuar o desenvolvimento, trazendo melhorias, novas oportunidades, afirmando o seu apoio, para dar contuinidade, assistência e muito valor ao homem do campo, na área da saúde, e também da agricultura, pecuária e pesca.  Essas e outras necessidades primárias, que envolvem toda essa nossa gente, a qual é dependente, como toda região central do estado.
  • Fonte: Blog Cláudio Lima

  • 25 de setembro de 2018 |
  • 0 comentários

O Globo: Dino é um dos 8 governadores com situação confortável para reeleição

O jornal O Globo desta segunda-feira, 24, traz um panorama geral sobre o cenário dos governadores que estão em busca de mais quatro anos de mandato. Ao todo, 20 deles buscarão a reeleição. Mas, segundo a reportagem, apenas oito estão em situação confortável, entre eles Flávio Dino.

De acordo com a reportagem, turbulências econômicas, explosão da violência, desgaste com escândalos de corrupção e crise migratória criaram um novo cenário nas eleições estaduais: as dificuldades de governadores nas próprias campanhas à reeleição.

Há 20 estados onde o atual ocupante do cargo tenta um novo mandato, mas apenas oito deles estão isolados em primeiro lugar, em situação confortável para prolongar o poder por mais quatro anos, segundo as pesquisas de intenções de votos mais recentes.

Incólume aos principais problemas que atingem todo o país, Flávio Dino (PCdoB) caminha para uma vitória tranquila em primeiro turno. Somente ele, e os governadores de Alagoas (Renan Filho – MDB), Ceará (Camilo Santana – PT), Bahia (Rui Costa- PT), Tocantins (Mauro Carlesse – PHS) e Piauí (Wellington Dias – PT) estão nesta situação.

Reinaldo Azambuja (PSDB), do Mato Grosso do Sul, e Amazonino Mendes (PDT), do Amazonas, lideram as pesquisas, mas não atingem votos suficientes para renovar o mandato ainda no primeiro turno.

Caso a situação dos governadores se mantenha, essa será a menor taxa de reeleição desde que a possibilidade passou a valer nas disputas para os governos estaduais. Entre 1998 e 2014, 69% dos governadores que tentaram um novo mandato conseguiram o feito. O desempenho mais baixo aconteceu em 2002, quando 58% se reelegeram. Hoje, a projeção indica vitória de 40%.

 

Fonte: Blog do Marrapá

  • 25 de setembro de 2018 |
  • 0 comentários

Weverton fortalece candidatura ao Senado em Santa Filomena

A juventude de Santa Filomena têm aderido à candidatura do Senador Weverton na pequena cidade do interior do Estado.

O grupo que tem à frente o Vice Prefeito Dr Michel, conta com a ajuda dos Vereadores Niterran (PDT), Ney Ernesto (PDT), Zé do Nacor (PDT) e os suplentes Antônio Augusto, James do Maribondo, entre outras lideranças como os ex secretários municipais Gilberto Sales, Vasco Rodrigues, Edílson, entre outros.

Weverton tem recebido o apoio de diversas classes por ter seu posicionamento sempre voltado ao povo mais carente, na defesa dos direitos dos que mais precisam.

As ultimas pesquisas tem confirmado o favoritismo do próximo Senador da República,  com fortes chances de ocupar uma das vagas nesta eleição.

  • 24 de setembro de 2018 |
  • 0 comentários

Saiba quem são os favoritos para garantir uma vaga de Deputado Estadual

Na reta final da campanha eleitoral, o blog Diego Emir faz um levantamento dos favoritos para conquistar a vaga de deputado estadual. Na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa, deve prevalecer nomes tradicionais da política maranhense. O governador Flávio Dino (PCdoB), fará a maior bancada, assim como ocorreu nas eleições anteriores, onde o comandante do Palácio dos Leões, elegeu a ampla maioria.
Veja a relação:
Coligações e partidos aliados ao governador Flávio Dino devem fazer 28 deputados
Coligação Todos pelo Maranhão 3 – PCdoB/PDT/DEM/PR/PP/PTC/PSB/PRB/AVANTE – Deve eleger de 18 a 24 deputados
Super-Favoritos: Antônio Pereira – Detinha – Cleide Coutinho – Dra Thaiza Hortegal – Édson Araújo – Fábio Macedo – Glalbert Cutrim – Marcelo Tavares – Neto Evangelista – Othelino Neto – Marco Aurélio – Rafael Leitoa – Rogério Cafeteira – Zé Gentil
Favoritos: Adelmo Soares – Ana do Gás – Andreia Rezende – Ariston – Ciro Neto – Daniella Tema – Dr Yglesio – Duarte Júnior – Edivaldo Holanda – Francisca Primo – Hélio Soares – Hemetério Weba – Jonas Magno – Júnior Verde – Manoel Ribeiro – Márcio Honaiser – Paulo Neto – Sérgio Frota – Vinicius Louro
Estão na briga pela vaga: Belezinha – Levi Pontes – Fernando Furtado – Kléber Tratorzão – Odair José  – Raimundo Cutrim – Ricardo Rios – Valéria Macedo

Coligação Todos pelo Maranhão 5 – Patriotas/Solidariedade – Deve eleger 2 a 4 deputados

Favoritos: Fábio Braga – Helena Duailibe

Estão na briga pela vaga: Fernando Pessoa – Jota Pinto – Cabo Campos – Coronel Pereira – Rildo Amaral – Sérgio Vieira – Toca Serrra

PT – Deve eleger de 1 a 3 deputados

Favoritos: Zé Inácio e Honorato Fernandes

Brigam pela vaga: Aurélio – Celinaldo Bill – Creuzamar – Henrique – Zé Costa – Rodrigo Comerciário

Coligação Todos pelo Maranhão 4 – PPL/PTB/PROS/PPS – Deve eleger 1 deputado

Favorito: Marcos Caldas

Brigam pela vaga: Cândido Madureira – Mical Damasceno – Pastor Cavalcante – Edmilson Sanches

Coligação da ex-governadora Roseana Sarney deve fazer 7 deputados

Coligação Maranhão quer Mais 2 – PSD/PV/PRP/PMB/PSC/MDB – Deve eleger 7 deputados

Favoritos: Adriano Sarney – Andréa Murad – César Pires – Léo Cunha – Rigo Teles – Roberto Costa – Sousa Neto

Brigam pela vaga: Arnaldo Melo – Barbara Soeiro – Isaac Dias Filho – Socorro Waquim

Correm por fora: Coronel Egídio – Fátima Avelino – Malrinete Gralhada – Neto Hadad – Remi Ribeiro

Coligações e partidos aliados a Roberto Rocha devem eleger 4 deputados

PSDB – Deve eleger de 1 a 2 deputados

Favoritos: Wellington do Curso e Guilherme Paz

Coligação Juntos pelo Maranhão 2 – PHS/PMN – Deve eleger de 1 a 2 deputados

Brigam pela vaga: Coronel Ivaldo – Dr Joel – Henrique Júnior – Lourival Mendes – Pastor Alex – Rose Sales – Soldado Leite – Wendell Lages

Pra fazer um Maranhão melhor – Podemos/DC/Rede – Deve eleger 1 deputado ou nenhum

Brigam pela vaga: Jaine Milhomem – Marlon Garcia – Sebastião Albuquerque

Partidos aliados a Maura Jorge deve eleger 3 deputados

PRTB – Deve eleger de 2 a 3 deputados

Favoritos: Leonardo Sá – Betel – Felipe dos Pneus

Brigam pela vaga: Coronel Zanoni – Dr Gutemberg – Genival Alves – Marcial Lima – Ricardo Diniz

PSL – Deve eleger 1 deputado ou nenhum

Favoritos: Fábio Câmara e Pará Figueiredo

 

fonte: Blog Diego Emir